Assim é a nova geração da Yamaha R7

A nova R7 recebeu este nome para celebrar a edição limitada original da superbike YZF-R7. A R7 2021 ostenta o seu nome e é um novo tipo de Supersport criado para atrair um público mais jovem.

Foi concebida para apresentar à próxima geração de motociclistas as emoções, o entusiasmo e o orgulho de propriedade associados a cada Série R.

Equipada com o incrível e muito apreciado motor CP2 da Yamaha, famoso pelo seu débito de binário forte e linear, bem como pela sua fiabilidade e baixos custos de funcionamento, a nova R7 está pronta para revolucionar o mercado de cilindrada média.

Concebida com uma carenagem executada com requinte e com especificações extremamente altas, que incluem travões dianteiros de montagem radial, suspensão invertida e uma embraiagem A&S, a R7 é um novo tipo de moto que oferece o emocionante desempenho Supersport, com uma excelente manobrabilidade e o estilo agressivo da Série R, tudo isto a um preço altamente competitivo.

A posição de condução desportiva da R7 é o resultado de muitas horas de testes em condução por pilotos de fábrica. Além disso, a utilização de avanços confirma o ADN Supersport genuíno da moto.

Depois de experimentar uma grande variedade de configurações de barra/banco/poisa-pés, o resultado final foi concebido para proporcionar uma posição de condução desportiva, mas adaptável, com uma enorme liberdade de posicionamento do corpo para dominar diferentes situações de condução, sobretudo em pistas de competição e estradas sinuosas.

Com um peso com fluídos de apenas 188 kg e proporções compactas, significa que a moto é altamente acessível e os condutores podem integrar-se na perfeição nesta Supersport de nova geração.

A par de um design com centralização da massa, zona dianteira baixa e um pequeno momento de inércia, o design compacto proporciona ao condutor da R7 uma sensação de total controlo que ajuda a elevar a condução e a confiança a um novo patamar. Ao mesmo tempo, melhora a diversão numa experiência de dia na pista, numa viagem de fim de semana ou nas viagens diárias.

Destaques técnicos
– Compacto motor CP2 de 689 cc de elevado binário com tecnologia de planos cruzados
– Disponível nas versões Full Power e de 35 kW
– Design ultracompacto com o ADN puro da Série R
– Carenagem integral altamente aerodinâmica com cobertura inferior em alumínio
– Suspensão dianteira invertida de 41 mm de elevada especificação
– Suspensão traseira monocross de tipo “link” com um amortecedor com novo design
– Embraiagem A&S
– Quadro tubular leve com montagem central de alumínio para proporcionar uma rigidez de chassis ajustável
– Guiadores com avanços e conjuntos traseiros leves com elegantes proteções de calcanhar
– Posição de condução desportiva e ergonomicamente adaptável
– Potentes faróis LED centrais
– Jantes em liga leve fundida de 10 raios
– Pinças dos travões dianteiros com montagem radial com bomba principal radial Brembo
– Design de cockpit Supersport com instrumentos integralmente em LCD
– Entrada de ar dianteira em forma de M central
– Potentes travões dianteiros e traseiros
– Depósito de combustível esguio de 13 litros com encaixes pronunciados para os joelhos
– Traseira ao estilo da Série R
– Pneu dianteiro 120/70, pneu traseiro 190/55

 

 

Artigos relacionados

Mário Patrão vence Rally Raid em Góis

Mário Patrão foi o grande vencedor da jornada inaugural do Campeonato Nacional de Rally Raid que este fim de semana nos concelhos de Góis, Pampilhosa da Serra e Arganil.

Miguel Oliveira diz que asfalto do AIA está excelente

Antes da viagem para Le Mans onde enfrenta a partir de amanhã a oitava prova do campeonato do mundo de MotoGP, Miguel Oliveira esteve no Autódromo Internacional do Algarve junto com uma grande ‘fatia’ de pilotos de MotoGP para um dia de ‘apresentação’ do AIA aos pilotos do campeonato.

Marc Serruya finaliza a sua relação laboral com a Honda

Após 30 anos ligado à empresa, Marc Serruya, Presidente da Honda Espanha e da Honda Portugal, finaliza a sua relação laboral com a Honda.